segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A casa voadora, como no filme Up...

Grande fã do filme Up, o valoroso Jonathan Trappe, 38 anos, já pôs uma casa a voar pendurada em muitos balões, exatamente como no filme.

Taking off: A cluster-balloonist has launched a house into the sky just like in the Disney movie Up

E também já cruzou o Canal da Mancha pendurado numa cachopa de balões. Até agora ele tem tido muito mais sucesso que nosso infeliz e extinto padreco Adelir de Carli, mas seu grande desafio vem aí: ele pretende cruzar o Atlântico, do estado norte-americano do Maine, até Paris, sustentado por mais de 100 balões de hélio.
Esta é uma epopéia arriscada. E nela Jonathan não terá a proteção da casa, como no filme. Ao invés dela, o que irá pendurado nos balões será um bote salva-vidas. A ideia é: se algo der errado e houver uma queda no oceano, ao menos ele terá um bote.
Showing off: Trappe, from Raleigh, North Carolina, stepped into the cartoon themed home before soaring above the Leon International Balloon festival in Mexico yesterday  Faz dez anos que ele trabalha neste projeto, no qual já investiu 350 mil reais. Ninguém ainda cruzou o Atlântico em múltiplos balões. Sua rota é de 4 mil quilômetros na gelada altitude de 7 mil metros - e o bote não lhe dará qualquer proteção contra esse frio.

Suspenso a balões cheios com gás hélio, padre Adelir Antônio de Carli queria ficar 20 horas no ar e bater recordeO padre de Carli (foto à esquerda) só queria ficar voando 20 horas e já morreu. Cruzar o Atlântico vai requerer pelo menos 60 horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário